5 passos para implantar full mobile

Tecnologias como wallet (carteira virtual), plataformas de pagamento mobile, gerenciador financeiro e interfaces para documento seguro dominam o contexto de pagamento móvel. Novas ferramentas surgem com certa frequência para facilitar a vida de todas as partes envolvidas no processo – empresa, banco e consumidor. No entanto, como explicamos em artigo publicado recentemente aqui no blog, nem todos os fabricantes se preocupam em criar uma infraestrutura full mobile de fácil integração. Neste post, queremos recomendar cinco passos para implantar full mobile capaz de conectar tudo o que é preciso para a prestação de um bom serviço. Ter uma visão de toda a estrutura Implantar full mobile significa oferecer uma solução que seja capaz de gerenciar todas as etapas no processo de pagamento móvel de maneira integrada. Para isso, o gestor deve ser assertivo e possuir uma visão ampla de toda a estrutura que já possui e que almeja atingir. Somente essa análise vai possibilitar a implantação da tecnologia completa e que, por consequência, demonstrará todos os benefícios possíveis. Capacitar equipe para lidar com a tecnologia full mobile O empreendedor que está prestes a implantar full mobile deseja um pacote completo, onde seja possível gerir o sistema de ponta a ponta de maneira facilitada. Dessa forma, é fundamental que os funcionários passem por uma capacitação e assimilem a novidade. Além disso, uma equipe instruída é capaz de transmitir segurança ao consumidor e tirar dúvidas que surgirem – aspectos imprescindíveis para evitar fraudes e melhorar o atendimento. Ter capacidade de lidar com vários dispositivos móveis Empresas de tecnologia lançam a cada mês aparelhos de celular e tablets novos. Pensando por esse lado, no momento de implantar full mobile, o gestor deve levar em consideração os diferentes tipos de dispositivos móveis nos quais serão efetuadas as transações financeiras. É necessário dispor de um software de pagamento móvel que se adapte a cada sistema operacional, resolução de tela, hardware e etc. Tanto smartphones modernos quanto celulares simples devem estar aptos a participar do processo. Saber gerenciar essas operações Após implantar full mobile, é importante acompanhar as transações que estão sendo realizadas por meio da solução tecnológica, para garantir e otimizar o funcionamento. Além disso, o gestor deve ter controle da verba que entra pelo canal móvel. Softwares de gestão financeira são importantes nesse processo e auxiliam desde a captação até o processamento e entrega. O ideal é que todas as pontas do processo estejam alinhadas ao software. Isso garante um melhor funcionamento da tecnologia de pagamento móvel, além de organizar a rotina da equipe que vai monitorar o serviço full mobile. Escolher uma solução que tenha boa integração com os bancos Para que transação mobile seja sinônimo de facilidade, é necessário que a tecnologia tenha integração perfeita com os bancos. Isso vai garantir benefícios tanto ao consumidor, quanto ao gestor da empresa que vai receber o pagamento. Por um lado haverá segurança e, por outro, a certeza de repasse da verba para a conta da instituição. Portanto, no momento de optar por uma solução full mobile, avalie a relação do sistema com bancos e empresas de cartão de crédito. Essas instituições devem estar preparadas para atender a essa demanda. Foto do topo: Irita Kirsbluma/CC

Empreendedorismo, Meios Eletrônicos de Pagamento, Soluções Financeiras, Tecnologia e inovação , , , 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz