Como fazer uma gestão de fornecedores de forma eficiente

Para qualquer empresa, um dos pontos mais sensíveis é a relação com seus fornecedores. Esses parceiros são responsáveis por fomentar as linhas de produção e, quando há algum tipo de problema, muitos empreendimentos ficam de mãos atadas. Atrasos podem acontecer, por exemplo; o que significa perda de tempo e receita. 

Tudo isso faz com que a gestão dos fornecedores seja considerada um dos pontos mais críticos da administração empresarial. O fator se agrava ainda mais se pensarmos que há uma necessidade de controlar os custos e estreitar os laços com bons abastecedores para gerar um diferencial competitivo diante da concorrência.

Uma das saídas encontradas para evitar problemas no supply chain é a adoção de um modelo de gestão estratégica junto aos fornecedores.

Descubra, neste artigo, como fazer uma gestão de fornecedores eficiente, beneficiando as estratégias adotadas pela sua empresa e contribuindo para gerar parcerias mais produtivas.

O que é gestão de fornecedores?

A gestão de fornecedores é um processo que analisa e controla os fluxos operacionais envolvidos no relacionamento empresarial com provedores de matérias primas, mercadorias e insumos.

Por se tratar de uma relação comercial importante, a parceria com fornecedores não pode ser vista apenas como uma via de mão única, na qual a empresa paga e recebe o que quer. É necessário avaliá-la de forma mais sensível, pensando que se trata de uma aliança.

Se a relação empresa-fornecedor é uma dupla troca, isso significa que é preciso estabelecer regras para que seja benéfica. Para atingir esse patamar, o jeito é investir na construção de um acordo comercial proveitoso, mesmo que haja concessões.

Quais os ganhos com uma gestão eficiente de fornecedores? 

Quando uma instituição estabelece uma relacionamento positivo com seus parceiros de fornecimento, há ganhos estratégicos importantes. Dentre eles, se destaca a tranquilidade de gerenciar a cadeia de suprimentos com plena noção de que os fornecedores estão em sintonia com suas necessidades.

Por meio de uma gestão de qualidade junto aos seus fornecedores, uma empresa ainda tem outros ganhos, tais como:

  1. Competitividade nos preços;
  2. Flexibilidade nas negociações;
  3. Melhores prazos para pagamento;
  4. Otimização do supply chain;
  5. Redução de atrasos na produção.

E quais são as premissas básicas para a gestão eficiente?

Alguns pontos são fundamentais para estabelecer relações positivas com os parceiros de fornecimento. Tratam-se de alguns procedimentos que sua empresa deve executar para que trabalhe com transparência e profissionalismo na gestão dos fornecedores. São eles:

Definição de objetivos

A empresa precisa ter clareza em seus objetivos e metas de produção para iniciar uma boa relação de fornecimento. Estabelecer métricas de produtividade permite um cálculo mais assertivo sobre a necessidade de reposição de insumos e outros materiais. 

Organização de processos

O controle estratégico e a redução de custos de produção são dois fatores indissociáveis da organização dos processos internos. O mesmo ocorre com a gestão de fornecimento. É preciso organizar, mapear cada etapa e manter tudo sob controle para que não haja erros e, por consequência, desgastes com parceiros e clientes.

Entendimento sobre custos e valor agregado

Definir o que é caro ou barato não é algo que se faz apenas olhando o preço final. É preciso entender os custos de produção e o valor agregado dos produtos para compreender o porquê dos preços praticados pelos seus fornecedores.

Sem esse entendimento, sua empresa pode deixar de fechar ótimos negócios simplesmente por não executar uma leitura adequada dos números. 

Foco nas relações humanas

Por trás de todo cargo, há uma pessoa. E enxergar as pessoas antes de suas ocupações é fundamental para um contato humanizado, o primeiro passo ao gerar boas parcerias. 

Ter uma boa relação com os representantes comerciais de seus fornecedores abre portas para um diálogo franco e para a concessão de alguns benefícios, tais como entregas mais rápidas. 

Como colocar em prática a gestão de fornecedores? 

Para tornar a gestão de fornecedores mais eficiente, é importante aplicar procedimentos básicos em 5 pontos-chave. Veja quais são eles, abaixo:

Negociação

Todo o processo de negociação deve ser feito com base em um conjunto de objetivos. Eles devem ser realistas, construídos com base no seu know-how e com uma boa noção sobre o mercado de suprimentos. 

Seleção

Inicie o processo de seleção dos fornecedores com um número amplo de parceiros e, gradativamente, vá elencando os mais adequados. Selecionar poucas opções em uma primeira etapa pode fazer com que sua empresa perca oportunidades com quem está se estruturando no mercado, mas que consegue garantir bons resultados.

Colaboração

Ter bons preços é algo importante, mas não é tudo o que define uma boa relação com fornecedores. 

Já que muitas empresas dependerem de seus parceiros de fornecimento, sua relação pode ser bastante tensa. Por isso, a melhor saída é encontrar fornecedores que entendam do que os seus clientes precisam e colaborem para que eles tenham tranquilidade nas compras.

Avaliação

Mantenha sempre a relação com fornecedores sob observação. Analisar como ela se desenvolve é essencial para detectar o que pode ser melhorado e o que está dando certo.

Ainda que sua empresa tenha um fornecedor de longa data, um verdadeiro parceiro de negócios, é preciso mensurar se ele entrega qualidade e bons preços. 

Inovação

No universo corporativo, a inovação e as mudanças tecnológicas são pontos fundamentais para otimizar processos. Por isso, é interessante contar com ferramentas que gerenciam com mais precisão toda a cadeia produtiva.

Isso também envolve os fornecedores! Quanto mais abertos para novas soluções eles forem, maiores são as chances de estruturar relações estratégicas e proveitosas.

A tecnologia dá margem para redução de erros operacionais e correção de rotas em diversas etapas, incluindo o gerenciamento dos fornecedores.

A tecnologia em prol da gestão eficiente de fornecedores

Com o advento da tecnologia, as relações comerciais nunca mais serão como antigamente. Hoje, o uso de soluções tecnológicas trouxe um novo patamar para a gestão estratégica empresarial, assim como para o setor de fornecimento. 

Está se tornando cada vez mais comum o uso de softwares de gestão com foco na administração de fornecedores. 

A principal vantagem desse recurso é a possibilidade de integrar as principais informações sobre supply chain e os dados de fornecedores em uma única plataforma, com interface simples e intuitiva.

Na verdade, todos os dados da cadeia de valor são integrados no sistema, permitindo aos gestores uma visão holística sobre o negócio e seus processos. 

Com isso, a gerência da empresa se mune de conhecimento para reger as operações e lidar com os fornecedores, tendo em mãos dados sobre a empresa e suas necessidades. 

Esses softwares permitem mais do que apenas gerenciamento estratégico. Eles são um canal para otimizar o relacionamento com parceiros de negócio, manter um histórico das transações realizadas e gerenciar os dados financeiros envolvidos nas negociações. 

Pense bem! No atual contexto tecnológico que vivemos, por que uma empresa deveria controlar suas finanças e seu fluxo de caixa no papel? A mesma coisa se aplica à gestão de fornecedores. 

O ideal é contar com as ferramentas atualmente disponíveis para transformar essa atividade em uma demanda rica em estratégia e com alto potencial de fortalecimento.

Nenhuma empresa trabalha sozinha, sem se relacionar com outros empreendimentos que fornecem matéria-prima. Por isso, pensar na gestão otimizada de fornecedores é pensar em resultados mais amplos e melhores processos.

O Portal de Fornecedores e Antecipação pode ser uma boa escolha de plataforma para gestão de fornecedores da sua empresa. Clique aqui e saiba mais!

Supply Chain 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *