Conciliação de cartões: como gerenciar os recebíveis e evitar transtornos

Ferramenta fundamental para o controle financeiro de sua empresa, a conciliação de cartões evita divergências. Entenda como utilizá-la: conciliacao_cartoes_nexxeraFacilidade tanto para quem compra quanto para quem vende, os cartões de débito e crédito dominam cada vez mais os meios de pagamento e tornam obrigatório a quem oferece este serviço um sistema de gestão confiável. Este crescente aumento nas vendas faz com que cada vez mais empresas utilizem a conciliação de cartões para saber se a operação foi feita corretamente e se foi paga pela operadora de cartão. Para quem utiliza mais de uma bandeira esta checagem é fundamental para a saúde financeira da empresa. Neste post, destacamos algumas formas de utilizar a conciliação para auxiliar na gestão financeira:

– Conferência de taxas e serviços: ao firmar contrato com a operadora, você paga uma determinada taxa sobre as vendas que muitas vezes nem é conferida ao longo do tempo. Saber se você está pagando exatamente o que foi acordado – nada a mais nem a menos – é uma das principais funcionalidades da conciliação. E se você vende com cartão, também utiliza um POS (point of sale, ou ponto de venda, em português), pelo qual você paga um aluguel todo mês. E saber se o custo da maquininha está correto também faz parte de um bom gerenciamento.

– Cancelamentos: uma venda que não foi devidamente estornada é dor de cabeça na certa para o empresário. Vai que, no meio de tantas transações, uma delas foi cobrada de um cliente que cancelou a compra? O risco de uma ação de indenização – e toda a preocupação e o tempo que isso envolve – já vale o investimento em um sistema que informe corretamente que determinada transação foi efetivamente cancelada.

– Controle de fraudes (chargeback): um pesadelo para quem vende no cartão, o chargeback é uma transação que é fechada mas, por algum motivo de fraude, não é reconhecida pela operadora, o que acaba deixando o varejista no prejuízo. Por isso, ter à disposição um serviço que ajude a controlar os valores reembolsáveis e as perdas efetivas é mais uma forma do empresário ‘enxergar’ os principais problemas e reduzir perdas.

– Antecipação sem sustos: Para quem costuma lidar com antecipação dos recebíveis, nunca é demais checar corretamente as taxas e datas acordadas nete tipo de transação. Pela falta de um controle o gestor pode levar alguns sustos e perder tempo até conferir os valores em uma conciliação. Também é importante lembrar que a antecipação não deve ser uma prática recorrente, pois o que está pagando as contas hoje pode faltar no caixa no fim do mês. Uma gestão correta na antecipação de recebíveis ajuda a entender o quanto isso impacta nas contas e evitar uma bola de neve.

– Ganho de tempo e, claro, de dinheiro: Um controle automatizado das conciliações garante ao empresário aquilo que ele mais precisa, tempo – e, por consequência, dinheiro. Se você for fazer a comparação manual de todas as transações, certamente faltarão algumas horas no seu dia e o gerenciamento da empresa se tornará um pesadelo. Por isso, uma saída é trabalhar com uma solução web que ajude a agilize estes comparativos e a dar mais tempo para cuidar daquilo que é realmente estratégico na empresa.

Empreendedorismo, Soluções Financeiras, Tecnologia e inovação , , , , , , , , , 2 Comments

Deixe um comentário

2 Comentários em "Conciliação de cartões: como gerenciar os recebíveis e evitar transtornos"

Notify of
avatar

Sort by:   newest | oldest | most voted
Rafael
Visitante
11 meses 30 dias atrás

Srs. (a)Boa tarde

Tudo neste post é bem verdade, e é algo que eu gostaria de gerenciar aqui onde trabalho. temos um software usado tanto para as vendas de produtos (que acaba registrando os cartões) quanto pra a movimentação financeira.
Devido a má definição de taxas , e alguns erros de digitação de funcionários, nós procuramos controlar nossas vendas em cartão , medindo taxas e valors antecipados.
Como disse o post descreve bem a minha realidade, mas ainda não encontrei uma solução para o problema.
vcs conhecem alguma fonte para estudo mais aprofundado destes recebíveis?

wpDiscuz