Documento seguro digital? conheça características

O assunto de hoje é interessante e virou tendência. Além de reduzir o uso de papel e ajudar a manter uma empresa mais sustentável, ele ajuda a automatizar processos que acontecem na forma física. Se você ainda tinha dúvidas, pode considerá-las encerradas. Sim, hoje nós vamos falar sobre documento seguro [e digital]. E, também, como todo fluxo digital contribui para diminuir as fraudes em documentos.

O primeiro passo é entendermos o que é um documento digital. É o mesmo que documento eletrônico? Na visão tecnológica existe uma diferença, sim. É que um documento eletrônico é acessível e interpretável através de um aparelho eletrônico. E o que isso significa? que ele pode ser registrado e codificado em forma analógica  ou em números binário.

E o documento digital?

Bom, ele é um documento eletrônico caracterizado pela codificação em dígitos binários e acessado por meio de sistema computacional. Um detalhe importante é que todo documento digital é eletrônico, mas nem todo documento eletrônico é digital.

Por isso, vamos além. Separamos nesse post as principais características que compõem um documento seguro.

documento seguro

Assinatura digital

A assinatura digital é uma modalidade de assinatura eletrônica que garante a total autenticidade do documento. Se outra pessoa fizer alguma mudança no arquivo depois de salvo, a assinatura se torna inválida. Para comprovar a autenticidade da assinatura, o sistema analisa os dados necessários para vincular o documento ao usuário. Vale ressaltar que a assinatura digital é aceita para fins jurídicos com a mesma validade de uma assinatura manual.

Padronização de template

Os modelos de template também são outro aspecto de um documento seguro. Ao utilizar um arquivo padrão, cai o número de erros de informação. Além disso, é possível incluir campos variáveis, que permitem o preenchimento de dados de forma rápida.

Documento seguro x informações criptografadas

As plataformas que proporcionam a troca de documentos digitais devem utilizar sistemas criptografados para o envio e recebimento de dados. Além disso, um documento seguro deve ser composto por “HASH”, sequência única de letras e números para identificar o arquivo. Os documentos que são compostos por “HASH” são à prova de falsificação – nenhuma alteração é permitida após a assinatura final.

Ficou com alguma dúvida? Compartilhe nos comentários abaixo.

Grupo Nexxera 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *