Fintechs: ecossistema continua aquecido no Brasil?

Quando o assunto é fintechs, não precisamos ir muito longe para ter avaliações positivas sobre o tema. Em 2017, uma edição do Radar FintechLab demonstrava em números o que poderia ser concluído de forma intuitiva ao se observar as movimentações do setor financeiro: o ecossistema de fintechs estava em pleno desenvolvimento.

O estudo mostrava que, somente em 2017, houve um aumento de 36% no número de fintechs ativas no Brasil. Os números representavam o recorte entre fevereiro e novembro daquele ano. Ao todo, ele mapeava 322 empresas atuantes, 78 a mais em relação ao último levantamento que havia sido feito.

De acordo com o mapa de fintechs do Finnovation de 2019, o Brasil possui mais de 500 fintechs. Elas são divididas em 10 segmentos e estão operando no país. O número representa um aumento de 34% em relação ao ano passado, quando o número registrado foi de 377 negócios.

O que isso quer dizer? Que se em 2017 o setor estava aquecido, ainda hoje existe muito espaço para inovar.

FINTECHS

Fintechs x Startups

Um dado que chama a atenção é a quantidade de fintechs B2B. O número passou de 48% para 61%. A idade dos empreendedores também merece destaque: 58% têm mais de 35 anos e apenas 6%  menos de 25. Ou seja, há uma maior maturidade e experiência dos fundadores destas startups. De acordo com um estudo do MIT, empreendedores com mais de 40 anos possuem um pouco mais de chance de sucesso em seus negócios.

Em 2017, era clara a presença de projetos de integração e cooperação. Isto ocorria entre os players deste ecossistema: gigantes como bancos e operadoras de cartões estavam atuando em conjunto com startups e fintechs. Foi neste contexto de colaboração que aconteceram as transformações pelas quais o setor vem passando e que estão mudando as relações entre as pessoas, os bancos e demais empresas do meio mediante inovações em produtos e serviços.

Um dos exemplos de como esta integração se dá na prática são as aceleradoras e incubadoras. Estas instituições visam oferecer às ingressantes no mercado oportunidades de crescimento por meio de programas como mentoria, consultoria, colaboração.

Em alguns casos, estas organizações contam com apoio de grandes empresas. Elas disponibilizam seus recursos e sua expertise para contribuir com o desenvolvimento das startups. É o caso do Link Lab, em Florianópolis, que conta com o patrocínio de grandes empresas como Grupo Nexxera, Ambev e Marisol. Ele oferece a iniciativas selecionadas a oportunidades de desenvolvimento em um ecossistema de inovação e networking.

Modelo em expansão

A atuação dessas empresas é relevante tanto para as instituições consolidadas, que buscam inovar ao oferecer serviços e facilidades aos seus clientes de forma diferente da convencional, como para os pequenos que precisam de um “empurrãozinho” para estruturar sua atuação no mercado.

Prova de que o modelo é promissor é que, em janeiro de 2018, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou o lançamento de consulta pública para selecionar fintechs que têm interesse em prestar serviços às pequenas e às microempresas.

O BNDES afirma que a ideia desta ação é investigar soluções tecnológicas inovadoras em quatro tipos de serviços: educação financeira, análise de crédito, matching de soluções financeiras e leilões reversos de crédito para financiamento. O objetivo era ampliar o acesso dos empreendedores menores aos empréstimos e auxiliar na profissionalização da gestão financeira.

Ainda é hora de investir 

O cenário como um todo é promissor para quem tem boas ideias, oferece soluções inovadoras e busca uma oportunidade de se mostrar. Se este é o seu caso, inscreva sua startup no processo de seleção das novas empresas a serem mentoradas pelas empresas participantes do Link Lab. As inscrições  podem ser feitas pelo site http://linklab.acate.com.br/.

A5-020-17-COVERPAGE-852x315px-A

 

Meios Eletrônicos de Pagamento, Tecnologia e inovação , , , , 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *