Iniciativas de empoderamento feminino nas empresas

Já está comprovado: quanto maior a equiparação entre homens e mulheres dentro de uma organização, melhores são os seus resultados de negócio. E aproveitar os benefícios da diversidade de gênero, unindo características e potencialidades masculinas e femininas, traz vantagens não só para a empresa, mas para a economia como um todo. Um estudo da consultoria McKinsey Global Institute mostrou que uma participação mais equilibrada na força de trabalho poderia acrescentar US$12 trilhões ao PIB mundial até 2025, caso todos os países unissem esforços para diminuir a lacuna entre homens e mulheres no mercado de trabalho. Uma cifra marcante, não é mesmo?

Para orientar as companhias no desafio de empoderar as mulheres no meio empresarial, a Organização das Nações Unidas desenvolveu uma lista composta por sete diretrizes básicas que, ao serem implementadas, podem contribuir com a equidade de gênero. São os Princípios de Empoderamento das Mulheres:

 

  1. Estabelecer uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre gêneros;
  2. Tratar todos os homens e mulheres de forma justa no trabalho – respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação;
  3. Assegurar a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os trabalhadores e trabalhadoras;
  4. Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional para as mulheres;
  5. Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres;
  6. Promover a igualdade através de iniciativas comunitárias e de defesa;
  7. Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade entre gêneros.

 

Mas, na prática, como funciona o empoderamento feminino nas organizações? Muitas empresas têm programas voltados para promover a diversidade de gênero, abrangendo iniciativas como comitês específicos para este fim, palestras e treinamentos, coaching, benefícios de auxílio-creche e licença maternidade estendida, inclusão de mulheres em processos seletivos para cargos de liderança, entre outras. Para tornar esses projetos realmente efetivos, não basta implementá-los de forma pontual, sem um planejamento estratégico que as apoie. De acordo com a McKinsey & Company, empresa líder de consultoria empresarial americana,  três aspectos são fundamentais para o sucesso:

  1. Persistência: os programas levam tempo para gerar resultados tangíveis e sustentáveis. Por isso, é preciso mantê-los ativos, sem desistir frente às dificuldades;
  2. Comprometimento do CEO: a participação da liderança é essencial para o sucesso das estratégias de diversidade de gênero;
  3. Programas de transformação holísticos: o planejamento das práticas de empoderamento devem considerar a presença de agentes de mudança e modelos de sucesso em todos os níveis de hierarquia, além de contar com uma forte campanha de comunicação para dar suporte aos programas, políticas e processos implementados.

 

Agora que você já sabe por onde começar, dedique-se ao empoderamento feminino em sua empresa e tire proveito da diversidade em prol de seus negócios. De quebra, você estará movimentando a economia e contribuindo para uma sociedade mais justa.

 

Saiba mais sobre o tema:

 

●     Mulheres: empoderadas e empreendedoras

 

Empreendedorismo 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz