Conversar com uma máquina pode ser uma experiência diferente e, para muitas pessoas, até desconfortável. Porém, com os avanços da tecnologia, principalmente no que se refere à inteligência artificial (IA), esta realidade estará cada vez mais presente em nosso dia a dia.

Um dos setores que pode se beneficiar muito com esta inovação é o bancário. E, no Brasil, há uma grande expectativa acerca deste futuro – que já está bem próximo. A Accenture divulgou uma pesquisa que revelou que 82% dos executivos do país acreditam que a inteligência artificial deverá ser o principal meio de interação entre os bancos e seus clientes dentro de três anos.

Além disso, 91% acham que a IA tem potencial para permitir a criação de interfaces de usuários mais simples. E que, inclusive, ajudará os bancos a oferecer uma experiência mais humana e pessoal ao cliente final.

inteligência artificial

A aposta em inteligência artificial

Mas, como isso será possível? A aposta dos especialistas é que, por meio da interpretação da grande quantidade de dados gerados sobre o comportamento, as preferências e os desejos dos clientes, a IA conseguirá responder às demandas e expectativas de forma mais assertiva. Isso só é possível por meio da computação, uma vez que o volume existente supera a capacidade humana de processamento.

Além disso, também irá fornecer informações valiosas às equipes de atendimento. Assim, é possível que estas também melhorem a sua relação com os consumidores. Aliás, é aí que estará o segredo do sucesso das ações com IA nos bancos: a integração estratégica entre a tecnologia e o humano.

Como funciona na prática?

Na prática, a inteligência artificial fará parte no nosso dia a dia em diversas aplicações. Um desses exemplos é o reconhecimento de voz no caixa eletrônico, no aplicativo do celular ou no internet banking, fazendo com que senhas e outros códigos de acesso, e até mesmo os menus de opções, se tornem obsoletos.

Bastará conversar de forma natural com o dispositivo escolhido para que as transações de transferência, pagamentos e até saques sejam feitas de forma simples e instantânea.

Para que tudo isso seja possível, é preciso superar as barreiras da infraestrutura de TI. Elas devem ser robustas o suficiente para dar suporte a todas as operações de forma ágil, efetiva e com segurança. Ou seja, a colaboração entre as empresas de tecnologia e os bancos é fundamental para a implementação destas inovações. Este o caminho que o setor deve percorrer para ir em direção ao futuro.

 

Recomendados para você

Deixe uma resposta para Adiantar pagamento aos fornecedores vale a pena? Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.