Inteligência Artificial: entenda mais sobre esse tema!

Windows XP, surgimento da Wikipedia e aprovação do novo código civil brasileiro.  O ano de 2001 foi marcado por vários lançamentos. Mas, sem sombras de dúvidas um dos mais marcantes foi a estreia do filme A.I – Inteligência Artificial. Ele foi dirigido por Steven Spielberg. Quem aí viu?

Foi a primeira vez que grande parte da população conheceu o termo. E, em nome desse oceano de gente, devemos admitir: conhecemos e choramos junto com a família que tentou substituir o filho perdido por um androide, programado para amar eternamente.

face-1

 

Em contraponto, a nova geração se deliciou em horário nobre com os dramas de robôs que desenvolvem consciência e passam a ter questionamentos existenciais em um parque criado com o objetivo de entreter humanos. Esse é o enredo da premiada série Westworld, produzida pelo canal HBO.

 

westworld-skeleton

Essas referências cinematográficas e televisas servem para mostrar que a ideia de criar novas formas de vida continua seduzindo os mais renomados e tecnológicos institutos de pesquisa do mundo. Tem tanta coisa legal rolando que vale a pena listar quatro pontos empolgantes que certamente interferem nas nossas vidas. Olha só:

Inteligência Artificial: máquinas aprendendo sozinhas

Machine Learning, ou Aprendizado de Máquinas, é um campo da computação para ficar de olho.  Se antes as máquinas eram programadas para executarem suas tarefas, agora elas passam a aprender automaticamente. Um exemplo bem prático dessa tecnologia é a opção de tradução simultânea disponível no Skype. Assim como as crianças, os sistemas foram alfabetizados com horas de conversações, variando até os sotaques para melhorar a experiência do usuário.

Você conversará com o caixa eletrônico

Uma nova realidade mudará o cotidiano de quem tem problemas para memorizar inúmeras senhas e códigos de validação. Há projetos bem encaminhados para tornar todos os caixas eletrônicos e APP financeiros inteligentes.  Nesse novo cenário, o usuário conversará de forma natural com as máquinas. O reconhecimento de voz será o principal fator de identificação.

Arte e tecnologia

Seja cinema, música, pintura, literatura, escultura ou teatro, a arte é um excelente termômetro cultural da sociedade vigente. No ecossistema atual, temos a brilhante inclusão da tecnologia como base impulsionadora para novas obras.

Para entender melhor basta observar o projeto do Spotify que, por meio de inteligência artificial e análise de dados, conseguiu lançar uma nova composição do rapper Sabotage, morto há anos.

amvown89qf09bt2orqd82k5wv

Inclusão também está em pauta

Vale destacar também as iniciativas que usam a tecnologia como plataforma para fazer o bem de alguma forma. O Facebook formatou um projeto para que os deficientes visuais possam usufruir mais da rede social. A Inteligência Artificial desenvolvida é capaz de descrever todas as fotos, incluindo as sensações e reações que elas transmitem ao internauta.

Sistema nervoso tecnológico

Todas as inovações apresentadas até aqui estão se tornando possíveis graças às redes neurais. Em uma pesquisa mais aprofundada, é possível ver que tais redes são modelos computacionais inspirados no sistema nervoso central de um animal, em particular o cérebro.

Em outras palavras, a cópia da genética é o caminho seguido para proporcionar  novas experiências, seja ela criando robôs para compor uma família ou apenas revivendo o timbre de uma banda que deixou saudades.

Tecnologia e inovação , , , , , 2 Comments

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *