Maioria dos consumidores deixaria de fazer negócios com empresas vulneráveis à violação de dados

O cuidado com informações é um fator decisivo na hora do consumidor escolher com quais companhias vai se relacionar: uma pesquisa realizada pela Gemalto ouviu mais de 10 mil pessoas em todo o mundo e 70% delas deixariam de fazer negócios com uma empresa caso esta sofresse uma violação de dados. Os principais setores que têm a chance de ser “abandonados” são varejistas, bancos e redes sociais.

Os segmentos que mais inspiram a confiança dos consumidores são bancário (33%), órgãos reconhecidos do segmento (12%), fabricantes de dispositivos (11%) e o governo (10%). Por outro lado, os que mais despertam desconfiança são as redes sociais (58%) e páginas de viagens (20%). Tem ainda uma parcela que acredita que nenhum site apresenta risco de vazamento (1 em cada 10 pessoas).

Ainda que as empresas ofereçam a possibilidade do próprio usuário fortalecer a segurança no acesso, quem respondeu a pesquisa assumiu não adotar estas medidas recomendáveis. Uma das justificativas é acreditar que as detentoras dos dados são as maiores responsáveis pelo cuidado dos mesmos. Sabendo disso, as companhias colocam em prática medidas adicionais de proteção e apostam em campanhas de educação sobre o tema.

violacao-de-dados-empresas

Segurança compartilhada

Grande parte dos usuários (69%) afirma não sentir seriedade por parte das instituições com relação ao tema, porém, os próprios deixam a desejar: mais da metade utiliza a mesma senha para contas distintas.

Como os consumidores não têm a disposição necessária para diminuir a vulnerabilidade de suas informações por meio de recursos que estão ao seu alcance, algumas regulamentações indicam que as empresas coloquem protocolos de proteção como obrigatórios e não mais como opcionais. Essa medida fortaleceria a preservação dos dados dos usuários e evitaria às detentoras dos mesmos passar por problemas financeiros e jurídicos (93% das pessoas consideraria adotar medidas legais em uma situação como essa).

A Gemalto acredita que a quantidade alarmante de violações sejam causadas por credenciais fracas ou roubadas previamente. Por mais que os consumidores tenham receio de ser vítimas desse problema, é indicado que eles se enxerguem como parte da solução e minimizem o risco de terem expostas as suas próprias informações utilizando dos dispositivos disponíveis no mercado para essa finalidade. Do lado das empresas, vale o investimento em infraestrutura, conexão segura, criptografia de outros recursos de tecnologia e segurança.  

Segurança da Informação, Tecnologia e inovação 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz