Metodologia ágil: como melhorar resultados financeiros

Trabalhar no desenvolvimento de projetos de maneira rápida e eficaz é o sonho de qualquer empresa. Isso independentemente do tamanho do faturamento ou do seu porte. Para alcançar esse objetivo, muitas companhias têm adotado mecanismos mais inovadores para sair um pouco da gestão tradicional de projetos. Em meio a esse contexto, a metodologia ágil tem ganhado um espaço cada vez maior nas principais companhias do mundo.

Também conhecido como Lean e Agile, o método nomeia as novas formas de trabalho dentro do universo corporativo. Suas práticas vão ao encontro das tendências da nova economia mundial. Apesar de ser recente nas empresas, o termo surgiu há quase 19 anos, quando em 2001 surgiu o “Manifesto Ágil”. Trata-se de uma declaração de princípios para o desenvolvimento de softwares, criada por desenvolvedores que buscavam mais agilidade e satisfação dos clientes.

Apesar de ser criado por especialistas da área de tecnologia, a metodologia ágil tem beneficiado, sobretudo, o setor financeiro. Embora o 12º Relatório Anual do Estado de Agilidade da VersionOne aponte o ramo tecnológico em primeiro lugar no uso desse conceito com 24% dos pesquisados, a área das finanças já aparece na segunda colocação desse ranking, com 17%. A empresa responsável pelo levantamento é a pioneira em gerenciamento de projetos ágeis.

Diante desse cenário cada vez mais crescente, é bastante importante conhecer melhor como funciona esse método, quais são as mais aplicadas no mercado e de que forma esse tipo de gerenciamento pode trazer benefícios para o segmento financeiro.

metodologia agil_O que é metodologia ágil?

Trata-se de uma prática de trabalho que possibilita as ações e alterações de percurso nos processos. E isso em tempo muito menor em comparação com as gestões tradicionais. Os conceitos atuam nas empresas por meio das inovações dos processos, com a finalidade de reduzir seus custos. Por outro lado, a meta é de ampliar ao máximo a produtividade para tornar essas companhias ainda mais competitivas no mercado.

Com isso, os gestores de projetos conseguem trabalhar de maneira flexível e adaptável. As equipes de trabalho trabalham de forma fragmentada e autônomas dentro das empresas, em grupos chamados “squads”. Não existe uma hierarquia, mas pontos de referência baseados em conhecimentos específicos e nas suas experiências de trabalho.

Benefícios do método

Ao contrário do modelo tradicional, em que os produtos são desenvolvidos em escopos muito bem definidos, a metodologia ágil permite que os envolvidos nos processos consigam lidar melhor com imprevistos e efetuar modificações antes da conclusão dos trabalhos. Isso garante uma entrega mais qualificada e também em menor tempo.

Além dessa redução, os produtos são entregues em partes e etapas à medida em que os mesmos sejam concluídos pelas equipes envolvidas no projeto dentro desse conceito. O procedimento é bem diferente na comparação com o gerenciamento considerado tradicional, onde todo o planejamento é definido no início e sem mudanças significativas ao longo de todo o percurso.

Contribuição no setor financeiro

A pesquisa feita pela VersionOne apontou os serviços financeiros como o segundo setor que adota a metodologia ágil em seus processos. Também não é para menos, pois o surgimento das fintechs em grande número acelerou o uso desse conceito no segmento. Ao adotar esse método, essas empresas passaram a resolver as questões dos clientes com mais desenvoltura, agilidade e, por esse motivo, ganhou a simpatia dos consumidores.

A partir daí, as outras instituições financeiras mais tradicionais se deram conta do valor da metodologia. Dessa forma, os bancos passaram a adotar o conceito e também se tornaram disseminadores do tema, inclusive para os demais setores da economia, que se espelham no financeiro. Além disso, a metodologia ganhou força porque prioriza também a segurança, a assertividade e, muita eficiência.

Quais as principais metodologias?

metodologia agilScrum

A metodologia é usada principalmente em projetos sujeitos a rápidas mudanças. O método se baseia por meio de entregas fáceis de repetir do produto. Ao invés de aguardar até a conclusão total, a entrega ocorre em pedaços utilizáveis ao longo do tempo. O desenvolvimento consiste em uma ou mais equipes, compostas basicamente de um product owner, um scrum master e um time de desenvolvimento. Cada grupo tem um papel bem definido no processo. As tarefas são efetuadas em ciclos de até um mês. No setor financeiro, a metodologia é inserida nos processos burocráticos e complexos para reduzir custos operacionais.

Kanban

Método organizacional que tem a meta de ampliar a produtividade e otimizar as tarefas e entregas. O nome vem da palavra “tabuleiro” e o sistema acompanha visualmente o andamento dos fluxos de produção nas empresas. A metodologia foi criada pela montadora japonesa Toyota na década de 1960 e faz parte do sistema de administração Just In Time, que deve ser feito somente o imprescindível para realização da etapa seguinte do processo. Apesar de mais antiga ao “Manifesto Ágil”, o método se encaixou perfeitamente no conceito porque reduz custos no processo produtivo.

Smart

Ferramenta que ajuda na definição de metas, independentemente se servirão para uma determinada pessoa ou empresa. Ajuda de maneira poderosa e objetiva a estabelecer propósitos. Adota as cinco letras que formam o nome da metodologia. Cada uma significa uma etapa do conceito e consegue traduzir corretamente o que é e como deve ser uma meta para uma organização empresarial. A letra “s” remete ao termo em inglês “specific”, ou seja, a mesma precisa ser específica naquilo pretendido. A “m” remete ao “measurable” (mensurável) e mostra a necessidade de determinar um indicador com possibilidade de mensuração para contribuir com o alcance do objetivo traçado.

Depois, vem a letra “a” de “achievable” ou atingível. Essa fase contribui para que o projeto tenha metas possíveis de serem alcançadas. O termo “relevant” é representada por “r” de relevante. Permite entender que os objetivos façam sentido para gerar resultados positivos dentro de uma empresa. E, por último, vem o “t” de “time”. A partir daí, todo projeto precisa ter um tempo determinado para ser cumprido.

Aqui na Nexxera somos adeptos a melhorias, sempre. E, estas metodologias ajudaram a melhorar nosso fluxo de tarefas nos setores. Por isso, compartilhamos com vocês um pouco deste conhecimento. Continue nos acompanhando por aqui e fique por dentro das novidades!

Tecnologia e inovação , , , , , , 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *