MPEs: Tecnologia dá mais competitividade aos negócios

Todo gestor de um pequeno negócio sabe que, ao optar por fazer um investimento, não pode errar. A margem para uma escolha errada  – seja em termos financeiros ou de marca – em MPEs é muito pequena. E isso pode prejudicar todo o resultado do período. Como? gerando uma necessidade de revisão de custos – às vezes na própria carne, ou melhor, no pró-labore.

Por isso, cresce entre as empresas de pequeno porte a opção por alocar investimentos na área de tecnologia. Especialmente quando ela é focada no gerenciamento financeiro e contábil.

Como geralmente as MPEs são formadas por empresas familiares, um membro da casa é o ‘departamento’ comercial, o outro responde pelo financeiro.  Por isso, ter à disposição ferramentas que otimizem o tempo e organizem informações é praticamente como ter um funcionário a mais só cuidando disso.

MPEsHá sistemas para MPEs?

Mesmo que o negócio tome quase todo o dia útil do gestor, é fundamental saber que se pode contar com sistemas que administrem o fluxo financeiro (entradas e saídas). Assim, é possível programar a empresa para fazer cobranças e pagamentos de forma eletrônica.

O que impedia a adoção deste ferramentas de gestão de MPEs era o custo destes sistemas. Eles eram formatados para empreendimentos de maior porte. Mas com o avanço da computação em nuvem – o cloud computing – estas tecnologias passam a ser oferecidas como serviço.

É como se fosse uma assinatura mensal, permitindo que várias pequenas empresas possam contar com algo que impensável em outros tempos pela questão dos altos custos.

Maior integração

Por outro lado, estas facilidades estão se tornando quase uma exigência para as empresas em função da cada maior integração entre os sistemas de arrecadação fiscal: municipal, estadual e federal. Além de outras necessidades para agilizar a gestão financeira e contábil (antecipação de recebíveis, gerenciamento de cartões, pagamentos eletrônicos etc).

Ou seja, aquilo que hoje ainda é visto como inovação não deixa de ser uma antecipação do modelo de gestão de MPEs que será regra em um futuro breve. Por isso, destacamos alguns pontos pelos quais sua empresa precisa contar com soluções tecnológicas de gestão e que você verá a sguir.

Veja o negócio como ele realmente é

Para evitar a empolgação nos meses de bons resultados e o desânimo quando o faturamento caiu, é fundamental utilizar um sistema de gestão financeira que lhe diga como está o desempenho da empresa. Ou seja, auferindo todos os custos e pagamentos (entre eles seu pró-labore, que não é simplesmente todo o lucro da empresa) e avaliando friamente se as coisas vão bem ou não. A percepção do dono não pode variar de acordo com os resultados de curto prazo, o que pode prejudicar a longevidade dos negócios.

Tomada de decisões

Seja qual for o seu negócio, ter informações à disposição antes de tomar uma decisão é fundamental. Vai expandir? Será melhor aumentar o reduzir o estoque? Vale a pena pedir um empréstimo a curto ou a médio prazo? Como falamos no tópico anterior, ter a verdadeira noção de como está sua empresa pode antecipar problemas ou mostrar oportunidades. A decisão a ser tomada vai depender do perfil do gestor. Mas sem dados confiáveis, qualquer boa intenção pode levar a resultados incertos.

Dê mais atenção ao estratégico do que ao operacional

Sim, há coisas que só o dono de uma pequena empresa pode – e deve – fazer. Mas cuide para que não esteja deixando de lado aquilo que realmente é dever do gestor. Administrar e gerir sistemas de gestão de MPEs significa dedicar mais tempo para o estratégico do que para o operacional. Eis uma regra simples, mas de ouro, para seu negócio.

Empreendedorismo, Micro e pequeno Negócios, Tecnologia e inovação , , , , 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *