Nova regra de boleto: o que muda para o consumidor?

Todo mês é a mesma história, contas e mais contas para pagar. Mas você já notou a quantidade de boletos que recebe em casa? Alguns deles nem reconhece, certo? Ou até já pagou por uma fatura que não precisava? Esses títulos são chamados de boleto sem registro. Eles não passam pelo banco e você recebe em sua residência sem mesmo ter optado, porém você tem a decisão de pagar ou não, como por exemplo, o boleto de assinatura de revista.

Hoje no Brasil o boleto é o segundo meio de pagamento mais utilizado. Pela facilidade, muitas pessoas escolhem esse meio pagamento, sendo ele utilizado também por quem não tem conta em banco. Porém, o risco de fraudes é cada vez mais comum e assim prejudica a vida de muita gente.

Para controlar esta situação, o Banco Central determinou o fim do boleto sem registro.Com isto a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) junto com a rede bancária desenvolveu uma Nova Plataforma de Cobrança. Ela irá trazer maior segurança, transparência e agilidade tanto para o empresário quanto para o consumidor.

A partir de Março/2017 todos os boletos serão registrados, ou seja, passarão pelo banco antes do pagamento. Assim como todos os boletos emitidos deverão constar o nome/razão social, CPF/CNPJ e endereço. Com isto, evitarão novas fraudes, o consumidor não será enganado, o banco pode cobrar e protestar o cliente e as empresas terão a garantia do recebimento quando o título for pago.

Para o consumidor as vantagens são enormes, agora será mais fácil identificar um boleto com ou sem registro. A partir desta nova determinação, será necessário conter o CPF do sacado, pois assim será possível cruzar dados de todos os boletos emitidos no Brasil, já que grande parte deles é emitido sem registro. Assim é possível evitar pagamentos em duplicidade e também será possível pagar boletos vencidos em qualquer banco.

Para o consumidor esta mudança não afeta diretamente, pois é apenas a forma de emissão e recebimento dos boletos que irá mudar. Esta atualização é necessária para ganhar mais segurança e a intenção é ter até o final de 2017, 100% dos boletos registrados no Brasil.

Empreendedorismo, Finanças Pessoais , , 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz