Uma nova era está chegando ao setor financeiro: a do pagamento das coisas

Você já parou pra pensar que, em um período relativamente curto, a forma como lidamos com o dinheiro já sofreu diversas transformações? Há cerca de 100 anos, na década de 1920, surgiam os primeiros cartões de crédito nos Estados Unidos. Já no Brasil, este meio de pagamento só chegou em 1968, ou seja, menos de 50 anos atrás. Hoje, com a popularização da internet, dos dispositivos móveis e da Internet of Things (IoT), contamos com diversas ferramentas novas, como a carteira digital e o pagamento por smartphone. A próxima onda de mudanças já está bem próxima: influenciada pela IoT, está chegando a era dos pagamentos das coisas.

A Amazon, gigante mundial do setor de e-commerce, é uma das empresas que está apostando alto nesta tendência. Em 2015, ela anunciou os Dash Buttons, pequenos aparelhos que permitem que os consumidores adquiram determinados produtos com apenas um clique. Por exemplo: um dash button da sua marca favorita de sabão em pó pode ser instalado ao lado da máquina de lavar roupa e, quando você perceber que está ficando sem sabão, basta apertá-lo para que um pedido seja feito. Já não é preciso usar o computador ou o celular para confirmar a sua compra.

Amazon-Dash-Button

Uma evolução deste cenário seria a própria máquina de lavar identificar quando seu estoque de sabão está baixo e, em seguida, fazer o pedido e o pagamento à loja online escolhida. Ou você, de dentro do seu carro, acionar um simples comando no painel para o pagamento de seu combustível ou estacionamento, sem precisar sair do veículo para passar o cartão. Esta tecnologia que parece futurista já está, na verdade, em desenvolvimento. A alemã Daimler AG, por exemplo, recentemente adquiriu a empresa PayCash Europe SA como parte de uma estratégia para a criação de serviços de pagamento, apelidada de “Mercedes Pay”. Tudo indica que, em poucos anos, esta comodidade será uma realidade viável.

Como estas inovações irão afetar o setor financeiro? Em primeiro lugar, será preciso evoluir em termos de segurança para dar suporte às novas operações, um preocupação que deve ser prioridade no contexto da IoT. Outro ponto relevante é como serão usados os dados e metadados gerados pelas transações: marketing, desenvolvimento de produtos, análise preditiva, dentre outras atividades que já fazem uso do Big Data serão potencializadas com uma nova fonte de informações sobre o consumidor.

A história está cada vez mais acelerada e o futuro já vem batendo à nossa porta. Ao que parece, ele será bem interessante!

Tecnologia e inovação , , , , , 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz