A segurança da informação é um dos temas mais importantes quando falamos de empresas e, por isso, merece atenção especial de gestores e líderes.

Por conta da necessidade de se obter dados e informações, é essencial implantar procedimentos de segurança da informação com o objetivo de prevenir ataques cibernéticos. 

Sendo assim, as instituições que não detém o necessário para se proteger estão colocando suas atividades em risco, podendo prejudicar seus dados e dos seus clientes.

Isso pode acarretar em diversos prejuízos, tanto financeiro quanto em relação a imagem da mesma. 

Estudos indicam que apenas 5% dos arquivos das empresas estão devidamente protegidos.

O que leva a importância de falarmos mais sobre este assunto. 

 

Mas o que é segurança da informação?

A segurança da informação é a união de esforços e medidas voltadas para a defesa dos dados, em especial, aqueles mais sensíveis. 

Ela possui o objetivo de manter o acesso aos dados sempre protegido.

Ou seja, livre de possíveis invasões e ações maliciosas que possam comprometer o sigilo e integridade das informações da sua empresa e clientes.

É a segurança da informação que protege todas as categorias de dados contra roubos e danos.

Incluindo dados confidenciais, informações de identificação pessoal, informações de saúde, dados e sistemas de informação, tanto corporativas como governamentais.

Acontece que, sem uma estratégia de segurança cibernética, a sua empresa não pode se defender contra ações maliciosas de violação de dados.

Atualmente, os gestores não podem mais deixar a segurança da informação em segundo plano, já que o cibercrime está cada vez mais ocorrendo contra as empresas.

 

Segurança da informação nas empresas e plano de segurança

O plano de segurança é um planejamento voltado aos dados e informações, com o intuito de guardar esses arquivos de cunho sensível.

A proteção de dados é importante em todos os segmentos, evitando vazamento de tecnologias e dados da empresa ou dos clientes. Os principais objetivos do planejamento são:

  • Minimizar os riscos de invasão e/ou vazamentos;
  • Aumentar os pontos fortes da companhia;
  • Avaliar e controlar os riscos em potenciais;
  • Elevar o nível de consciência em relação à segurança da informação;
  • Identificar e unificar os objetivos relacionados às informações.

 

Esses são só alguns pontos que o profissional precisa avaliar ao fazer o plano de segurança da empresa.

É importante destacar que, hoje em dia, o planejamento para a segurança da informação é tão importante quanto às medidas de proteção no ambiente físico, por exemplo. 

5 pilares da segurança da informação

 

Confidencialidade

Esse pilar corresponde, principalmente, à forma como acontece a proteção de dados a fim de reduzir o risco de ataques cibernéticos que possam prejudicar a integridade da sua empresa.

Pensando nisso, existem algumas ações preventivas que podem evitar esses problemas.

É possível, por exemplo, restringir o acesso a informações sigilosas.

Dessa forma, somente pessoas autorizadas podem acessar dados, reduzindo riscos de vazamento e contribuindo com a segurança e protegendo esses dados contra vazamentos.

 

Integridade

Por meio da integridade pode ser garantido que os dados sejam corretos, autênticos e confiáveis.

Ela garante que não houve nenhum tipo de alteração nos mesmos e que, por isso, podem ser considerados confiáveis.

Acontece que, os dados podem ser protegidos enquanto estão em uso ou, até mesmo quando armazenados, independente de estar em um computador, data center ou em uma nuvem. 

A falta de integridade em um ambiente pode facilitar que invasores manipulem informações.

Os exemplos comuns incluem a manipulação de registros financeiros para remover rastros de transações e a manipulação de saldos de contas.

Essa integridade pode ser preservada por meio de criptografia, assinatura digital, certificado digital, auditorias, controles de acesso e muitas outras formas.

 

Disponibilidade

Esse pilar possibilita que os usuários autorizados pelo proprietário tenham acesso aos dados sempre que for necessário, assim como permite que estipule quais pessoas podem visualizar essas informações. 

A disponibilidade está totalmente relacionada aos sistemas de visualização e modificação das informações que podem ser acessadas a qualquer momento pelos colaboradores autorizados.

Neste caso, qualquer alteração só pode ser realizada por pessoas autorizadas.

 

Autenticidade

A ideia é possibilitar que os dados de uma determinada fonte não sofram mudanças ao longo dos processos da empresa.

Este pilar da segurança da informação está relacionado à manutenção das condições das informações e dados de forma autêntica. 

 

Conformidade

Visa garantir que o sistema de segurança das informações sigam regras, leis e normas e envolvem a segurança dos dados.

Este pilar precisa ser respeitado independente da área, sendo assim, os profissionais precisam sempre estar atentos aos detalhes para manter os dados sempre protegidos.

 

Qual a importância da segurança da informação para as empresas?

Todos os dados de uma empresa estão disponíveis nos sistemas que ela utiliza em seu dia a dia.

Como são muitas as informações, diversos empreendedores já estão salvando esses dados e relatórios na nuvem.

Ou seja, essas informações ficam armazenadas em um sistema que utiliza o cloud computing e que depende da internet para ser acessado.

Mas, se a sua empresa não tiver uma boa segurança, é possível que esses dados estejam vulneráveis.

Uma falha na segurança pode acarretar um grande estrago, entre eles, exposição dos valores financeiros movimentados durante um período até informações sigilosas de clientes.

Todas essas informações são patrimônio do seu negócio. Logo, é muito importante que sejam preservadas e mantidas fora do alcance de pessoas que não façam parte da mesma, evitando danos à imagem da sua corporação e prejuízos.

 

Como fazer um plano de segurança da informação: conheça o passo a passo

1. Estabeleça quem irá participar desse planejamento 

O início do processo para um plano de segurança da informação requer planejamento, dedicação e organização.

É importante que o gestor de TI e gerentes de outras áreas da companhia façam parte desse processo.

Serão esses profissionais que passarão aos funcionários as orientações que deverão ser seguidas.

Analisar a vulnerabilidade dos dados da empresa é outro ponto essencial a ser avaliado.

Com isso em mãos, o profissional é capaz de definir quais as práticas de segurança da informação que devem ser aplicadas por cada área.

 

2. Defina os padrões e as políticas a serem seguidos

Um dos pontos mais importantes da segurança da informação é a etapa de definir padrões e as políticas que devem ser seguidas por toda a organização.

Tenha como guia a ABNT Norma: ISO/IEC 27002:2013. Essa proposta apresenta as principais diretrizes para garantir a segurança da informação.

Com base nisso e no estudo feito sobre os dados da empresa na primeira etapa do planejamento, este é o momento de criar uma política de segurança da informação (PSI). 

Nesse ponto, alguns itens merecem destaque, como:

  • boas práticas da segurança da informação para o uso das ferramentas e recursos de TI;
  • quem poderá ter acesso aos dados e a ordem de hierarquia de uso e responsabilidade;
  • o grau de vulnerabilidade dos dados e as consequências do vazamento de informações;
  • mecanismos de segurança da informação para tentar minimizar os riscos e, assim, proteger os dados. 

 

3. Invista em treinamentos

Nem todos os colaboradores da sua empresa irão entender como o acesso aos dados irá acontecer, ou entendem os riscos que a sua empresa corre caso alguns dados sejam vazados.

Por conta disso, é importante oferecer treinamento para os seus funcionários.

Principalmente para aqueles que terão acesso a essas informações, para que eles fiquem a par das regras e das normas de segurança que estão sendo implantadas.

 

4. Não se esqueça de fazer backup dos dados 

Realizar backups dos dados com frequência tem que estar na mente dos colaboradores e gestores da sua empresa para garantir a segurança da informação de modo eficaz.

Esse backup contribuirá para que a disponibilidade dos dados não seja afetada por ataques.

Por isso, para proteger sua empresa dessas ameaças e tentativas de invasão, é importante realizar o backup dos dados e implementar bons programas de antivírus.

 

5. Garanta que a empresa tenha os principais certificados

Ter o certificado SSL, que comprova a segurança da informação, é muito importante.

Esse tipo de certificado é fundamental porque ele promove a transformação das informações dos clientes em códigos, essa medida potencializará a sua segurança. 

Outra certificação que é relevante para a sua empresa é o certificado PCI.

Por meio dele, será apresentado um conjunto de normas de segurança que devem ser seguidas pela empresa ao realizar transações online. 

Como podemos perceber, são diversos os motivos de contar com uma boa e eficaz segurança da informação.

Entender como funcionam esses planos de segurança irá assegurar a sua empresa a cumprir às regras impostas e se precaver de ataques. 

Recomendados para você

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.