Supply chain 4.0: o uso da tecnologia na gestão da cadeia de suprimentos

Na atual era da transformação digital, a supply chain 4.0 tem revolucionado o setor de Logística, mudando inclusive a gestão tradicional da cadeia de suprimentos. Inserida na Indústria 4.0, a nova supply chain faz uso, sobretudo, de tecnologias como automação, Big Data e Internet das Coisas (IoT).

Para acompanhar esse processo, os gestores da área precisam se adaptar aos novos conceitos e ferramentas. Só assim será possível agregar valor à cadeia de suprimentos e ganhar competitividade no mercado.

Quer melhorar a supply chain management da sua empresa? Então, entenda o que é supply chain 4.0 e quais são os desafios e as vantagens de inserir a tecnologia nesse setor!

O que é supply chain 4.0?

Amparada nas tecnologias da quarta revolução industrial, a supply chain 4.0 traz uma nova forma de operação no segmento de Logística. Com ampla automação dos processos e soluções tecnológicas inovadoras, ela mecaniza as atividades operacionais, como estoque e armazenamento, e se baseia em dados para uma atuação mais estratégica.

Com uso de softwares, Machine Learning, Inteligência Artificial (IA) e outras tecnologias, é possível gerar uma melhor integração entre os elos da cadeia de suprimentos. Com menos falhas, gargalos e prejuízos ao longo dos processos, mais eficiente se torna a supply chain.

Consequentemente, a empresa pode entregar mais valor ao consumidor, melhorando seus resultados.

Os desafios da supply chain 4.0

Como toda revolução, a supply chain 4.0 traz alguns desafios aos quais os gestores e as empresas precisam estar atentos. Entenda os principais!

Nova forma de trabalhar

O uso de dados é um dos grandes alicerces da supply chain 4.0. Por isso, é crucial aprender a trabalhar com o enorme volume de dados gerados diariamente pelas empresas.

Por meio de algoritmos, métricas e análise de informações, a gestão da cadeia de suprimentos se torna mais precisa e fundamentada. Assim, os gestores têm melhores insights, podendo tomar decisões mais assertivas.

Novo perfil de profissionais

Diante das novas tecnologias, um novo perfil de profissionais nessa área é exigido. Assumindo um papel cada vez mais crítico nas empresas, o gestor da supply chain 4.0 precisa, dentre algumas funções:

  • Dominar as novas ferramentas tecnológicas;
  • Buscar as melhores soluções para a sua empresa;
  • Criar estratégias para reduzir custos e agregar valor;
  • Ter conhecimento das áreas envolvidas na supply chain.

Novos equipamentos

O que não falta na supply chain 4.0 são inovações tecnológicas. Por isso, as empresas precisam atualizar sua cadeia de suprimentos com novos maquinários. Softwares, sistemas de gestão, robôs, drones, veículos autônomos e impressoras 3D, por exemplo, serão cada vez mais inseridos na área.

Os benefícios da supply chain 4.0

A nova dinâmica da supply chain 4.0 não traz apenas desafios aos gestores. É inegável que seus benefícios também são imensos. Apenas para citar alguns, com a nova gestão da cadeia de suprimentos, você obtém:

  • Processos mais ágeis, eficientes e seguros por meio da automatização;
  • Redução de custos e falhas, com melhor integração dos processos logísticos;
  • Profissionais mais estratégicos e produtivos;
  • Maior controle de estoque, evitando desperdícios ou excessos;
  • Otimização do processo de distribuição de produtos no varejo, alinhado à demanda;
  • Clientes mais satisfeitos, devido a uma cadeia de suprimentos que entrega valor.

A tecnologia na cadeia de suprimentos

Como você viu, a tecnologia na cadeia de suprimentos é a principal característica da supply chain 4.0. A ideia é utilizá-la para deixar cada etapa bem interligada, trazendo melhorias ao processo como um todo – desde a origem das matérias-primas até a entrega do produto ao consumidor final.

Para atingir esse objetivo, a automação é fundamental. Além de trazer eficiência e digitalizar os procedimentos logísticos, ela também reduz custos. E isso pode ser feito não apenas com softwares ou plataformas de gestão de cadeia de suprimentos! As entregas automatizadas por meio de carros autônomos, por exemplo, já estão se tornando realidade.

Outras importantes aplicações tecnológicas na supply chain 4.0 são o Big Data e a Internet das Coisas (IoT). A logística baseada em dados utiliza-se do Big Data para uma análise profunda de informações e métricas. Com isso, é possível entender como a empresa está gerando resultados e o que é preciso melhorar na cadeia logística.

Já a IoT conecta objetos à Internet, permitindo uma troca de conhecimento inteligente entre eles. Com a tecnologia, é possível, por exemplo, rastrear produtos em tempo real, obtendo sua localização exata. Também existe as chamadas etiquetas inteligentes, que permitem a leitura de produtos no estoque e demais dados relevantes para o inventário.

O uso da tecnologia na supply chain 4.0 é essencial para trazer estratégia à gestão, além de ganhar vantagem competitiva no mercado. E você, já está preparado para a nova era?

Sem categoria 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *