Fique por dentro: Entenda o que é Supply Chain Finance

Supply Chain Finance, você conhece esse conceito? Sabia que há um desdobramento que trata especificamente da relação financeira entre uma empresa e toda sua cadeia de suprimentos? Pouco conhecido no Brasil, o Supply Chain Finance tem potencial para tornar-se fundamental no mercado corporativo por propor negociações entre fornecedores e compradores visando impulsionar a redução de custos e a otimização do capital. Neste texto, você irá conhecer melhor esta tendência.

O que é Supply Chain Finance?

Basicamente, o Supply Chain Finance (SCF) é um processo que aborda o gerenciamento de recursos financeiros de uma empresa por meio das relações entre toda a cadeia de suprimentos. O objetivo é otimizar recursos e reduzir custos por meio de acordos firmados entre compradores e fornecedores, mediados por instituições financeiras, e que envolvem antecipação de pagamentos, busca por alternativas de financiamento, dentre outras negociações.

Como funciona o Supply Chain Finance?

Em geral, os acordos são intermediados por instituições bancárias. Por meio delas, os compradores negociam prazos maiores para o pagamento de produtos/serviços e os fornecedores recebem adiantamentos dos recebíveis, com taxas mais baixas do que as tradicionais. Outra maneira de trabalhar com o SCF é através da antecipação de pagamentos pelo comprador, que acumula créditos, e, com isso, o fornecedor obtém capital de giro, sem a necessidade de empréstimos junto aos bancos e financeiras.

A tecnologia desempenha uma função essencial nestes processos, atuando como o recurso que automatiza as transações, tornando-as mais rápidas, eficientes, baratas e transparentes.

Supply Chain Finance, você provavelmente já está familiarizado com esse conceito

Quais são suas vantagens do Supply Chain Finance?

Os benefícios do SCF são percebidos por toda a cadeia:

    • Os fornecedores conseguem ter mais segurança acerca de seus recebíveis. Inclusive com antecipação dos prazos para a entrada de pagamentos e, consequentemente, um fortalecimento de seu capital de giro;
    • Com uma melhora no fluxo de caixa dos fornecedores, os compradores são impactados com custos das mercadorias mais baixos. Sem juros ou taxas embutidos. Além disso, com a possibilidade de negociar prazos maiores para o pagamento, o capital de giro também é melhor administrado;
  • As instituições financeiras podem aproveitar o SCF como uma oportunidade de oferecer serviços diferenciados e incrementar sua receita por meio deles.

Mas qual o objetivo de inserir um sistema de Supply Chain no seu negócio? 

Simples, se tornar mais competitivo e aumentar a rentabilidade. Além de muitas outras como: reduzir custos, simplificar processos, análise da qualidade dos processos e flexibilização da cadeia de suprimentos. Em resumo, conforme cita Silvio Assunção, o Supply Chain trata de todas atividades de movimentação e armazenagem que facilitam o fluxo de produtos. 

Desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final. Pensando-se inclusive no caminho dentro da empresa. Assim como dos fluxos de informações que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável. 

O que é Supply Chain e por que ele é tão  importante?

A integridade e a velocidade das informações tornam os processos tanto dentro da empresa quanto fora (fornecedores) muito mais fáceis de gerir. Reduzindo o tempo na gestão de estoque, reposição, possíveis divergências entre sistema e estoque. 

O Portal de Fornecedores, é um dos produtos do Grupo Nexxera. A finalidade do Portal de Fornecedores é oferecer um ecossistema de Supply Chain Management e Finance que aproxima a empresa com a sua cadeia de valor. Através da troca de informações comerciais, financeiras, fiscais. Permite a gestão inteligente do fluxo de informações entre o fornecedores e a empresa compradora.

Esta interação colaborativa faz com que o fornecedor e o cliente sejam parceiros e possam trabalhar com previsão de demanda. Adiantar a descarga dos pedidos nos centro de distribuição e identificar o consumo. Através do que realmente é vendido versus produtos parados nas prateleiras. Dessa forma  formando uma d27inâmica que dá uma maior precisão a toda esta malha complexa. Dessa forma  acerta-se cada vez mais. Oferecendo  ao cliente o que ele realmente compra, tendo como consequência um aumento nas vendas reduzindo drasticamente processos operacionais, como:

    • Qualidade e velocidade no cadastro de produtos dos fornecedores;
    • Catálogos online para identificar novas oportunidades;
    • Manter os valores atualizados no sistema com menos esforço;
  • Gerenciamento de todo o fluxo (envio, recebimento, tradução, erros) de qualquer documento ou informação enviada ou recebida, entre outros.

Você quer ter acesso a muito mais conteúdo?  E só continuar acompanhando o nosso blog.

 

Supply Chain , 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *