Supply Chain Finance: colaboração que gera eficiência financeira para toda a cadeia

Você provavelmente já está familiarizado com o conceito de Supply Chain Management (ou lembre aqui). Mas você sabia que há um desdobramento que trata especificamente da relação financeira entre uma empresa e toda sua cadeia de suprimentos? Pouco conhecido no Brasil, o Supply Chain Finance tem potencial para tornar-se fundamental no mercado corporativo por propor negociações entre fornecedores e compradores visando impulsionar a redução de custos e a otimização do capital. Neste artigo, você irá conhecer melhor esta tendência.

O que é Supply Chain Finance?

Basicamente, o Supply Chain Finance (SCF) é um processo que aborda o gerenciamento de recursos financeiros de uma empresa por meio das relações entre toda a cadeia de suprimentos. O objetivo é otimizar recursos e reduzir custos por meio de acordos firmados entre compradores e fornecedores, mediados por instituições financeiras, e que envolvem antecipação de pagamentos, busca por alternativas de financiamento, dentre outras negociações.

Como funciona?

Em geral, os acordos são intermediados por instituições bancárias. Por meio delas, os compradores negociam prazos maiores para o pagamento de produtos/serviços e os fornecedores recebem adiantamentos dos recebíveis, com taxas mais baixas do que as tradicionais. Outra maneira de trabalhar com o SCF é através da antecipação de pagamentos pelo comprador, que acumula créditos, e, com isso, o fornecedor obtém capital de giro, sem a necessidade de empréstimos junto aos bancos e financeiras.

A tecnologia desempenha uma função essencial nestes processos, atuando como o recurso que automatiza as transações, tornando-as mais rápidas, eficientes, baratas e transparentes.

Quais são suas vantagens?

Os benefícios do SCF são percebidos por toda a cadeia:

  • Os fornecedores conseguem ter mais segurança acerca de seus recebíveis, inclusive com antecipação dos prazos para a entrada de pagamentos e, consequentemente, um fortalecimento de seu capital de giro;
  • Com uma melhora no fluxo de caixa dos fornecedores, os compradores são impactados com custos das mercadorias mais baixos, sem juros ou taxas embutidos. Além disso, com a possibilidade de negociar prazos maiores para o pagamento, o capital de giro também é melhor administrado;
  • As instituições financeiras podem aproveitar o SCF como uma oportunidade de oferecer serviços diferenciados e incrementar sua receita por meio deles.

Trabalhar em parceria e com base na colaboração mútua é um diferencial competitivo importante, principalmente em momentos de crise econômica. Quando todo mundo se ajuda, a tendência é que os resultados sejam sempre melhores. E por meio do SCF é possível colocar isto em prática. Vamos lá?

 

Leia mais:

 

Supply Chain , , , , , , , , , 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz