O supply chain management (SCM), ou gestão da cadeia de suprimentos, contribui para coordenar a trajetória dos produtos – da produção a entrega.

Tendo isso em mente, é importante entender quais conceitos e práticas se adequam a sua empresa e como garantir o melhor resultado da sua gestão.

Além disso, garantir que uma operação assertiva aqui proporciona um diferencial competitivo no mercado, se destacando entre as escolhas dos consumidores.

O que é supply chain?

Apesar de parecer um nome complicado, supply chain (ou cadeia de suprimentos, em tradução livre) é um conceito essencial para empresas que estão envolvidas na indústria de transformação.

Em relação aos seus benefícios, é possível pensar em quatro principais:

É válido lembrar ainda que a existência de um supply chain acaba por envolver três aspectos essenciais de toda organização: estratégico, tático e operacional.

Leia mais sobre: Supply chain 4.0: o uso da tecnologia na gestão da cadeia de suprimentos.

Quais os sistemas de supply chain management?

Na busca de um gerenciamento cada vez mais sólido de cadeias de suprimento, foram criados “sistemas” de gestão, com o intuito de facilitar a vida dos profissionais responsáveis por cuidar dessa área.

A diferenciação entre esses sistemas deve-se ao fato de que indústrias apresentam diferentes necessidades ao longo de seu processo produtivo, sendo necessário dar mais ênfase para determinados aspectos de controle em comparação a outros.

Quais os sistemas criados ao longo dos últimos anos?

  • Modelo ágil: é ideal para empresas que trabalham com itens de pedidos especiais;
  • Modelo de fluxo contínuo: oferece estabilidade de mercado de altas demandas, mas com pouca flutuação;
  • Modelo configurado personalizado: confere personalizações nos níveis de produção e montagem;
  • Modelo de cadeia eficiente: funciona para empresas que estão em mercados competitivos e uma eficiência de ponta a ponta é um diferencial;
  • Modelo flexível: oferece a possibilidade de atender picos de alta demanda, ao passo que também permite gerenciar longos períodos de baixa movimentação de mercado;
  • Modelo de referência de operações da cadeia de suprimentos (SCOR): utilizado para avaliar potenciais desperdícios, estabelecer padrões e avançar através de melhorias contínuas.

Atualmente, o SCOR é a metodologia mais utilizada. Vamos entender o por que disso acontecer?

O supply chain management moderno

Do ponto de vista de tomada de decisão, o Modelo de Referência de Operações da Cadeia de Suprimentos (SCOR)  mostra-se como uma excelente ferramenta pois permite a divisão do negócio em diferentes processos.

Como consequência, é criado um ambiente de engajamento constante, o que permite o aperfeiçoamento em todos os níveis – do micro ao macro.

Existem três elementos de atenção para gerir seu SCOR:Fonte: IIM Udaipur Chronicles.

Através desses níveis é possível entender as demandas do supply chain, pensar estratégias de atuação e afinar as operações da empresa.

Além disso, com uma visão estratégica sobre esses processos, o gestor consegue traçar métricas de desempenho e se basear nisso para garantir as melhores práticas.

No nível superior, se destacam 5 processos. São eles:

  • Planejar: algo essencial quando se pensa em controle de inventário e processos de manufatura. É importante se planejar em todas as etapas para garantir uma visão sobre as demandas e atingir níveis de serviço e entrega assertivos;
  • Abastecer: consiste na identificação de fornecedores que atendam a demanda (seja ela planejada ou real) da maneira mais econômica e eficiente possível. Deve-se ter em mente que é necessário um lead time diferente para cada produto e fornecedor, evitando perdas e despesas;
  • Agir: é aqui que todas as etapas de transformação – do material cru ao processado –  acontecem, contando com etapas tais como montagem, testagem e embalagem;
  • Entregar: é importante ter noção das expectativas de seus clientes e contruir uma reputação com os consumidores, suprindo suas necessidades pelos canais de comunicação e logística da companhia;
  • Retornar: também conhecida como “logística reversa”, trata-se de um processo de suporte em um momento pós-venda, que está intimamente ligado aos produtos que podem ser devolvidos e a proteção ao relacionamento com os clientes.

Leia mais sobre: Relacionamento com fornecedores: estratégias para melhorar sua gestão.

Qual o futuro do supply chain management?

Por fim, considerando a realidade atual dos negócios, é possível imaginar diversos futuros para os setores.

Pensando nisso, fica claro a necessidade crescente de uma gestão da cadeia de suprimentos que analise as necessidades e tenha uma visão estratégica sobre planejamento e demanda.

É possível pensar no futuro do SCM através de 5 C’s:

Com isso em mente, todo gestor deve estudar a realidade do seu negócio e como se posicionar no mercado de maneira competitiva e estratégica, contando com a tecnologia como sua principal aliada.

Por fim, fica claro que automatizar processos, sincronizar dados e centralizar informações é o caminho para um supply chain management que atenda com eficiência as necessidades dos clientes.

Conte com a Nexxera!

Há mais de 30 anos, a Nexxera investe e desenvolve tecnologias capazes de automatizar processos e apoiar a gestão financeira e mercantil de pequenas, médias e grandes empresas.

Conectamos empresas, bancos e adquirentes por meio de plataformas integradas de serviços de automação bancária, gestão de cobrança, recebimentos, acesso a crédito inteligente e tecnologias de relacionamento com fornecedores .

Continue acompanhando nosso blog e conheça o Hubly, nossa plataforma multibancos de gestão financeira e mercantil!

Recomendados para você

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.