Você sabe o que é Edge Computing?

Até 2020, devemos ter mais de 25 milhões de dispositivos conectados, entre eles equipamentos móveis, sensores, automóveis, máquinas industriais e aparelhos inteligentes do dia a dia (como a geladeira). Não há dúvida de que estamos na época da Internet das Coisas (Internet of Things, ou IoT) e, para isso funcionar, a demanda computacional precisa acompanhar essa evolução. É aí que a Edge Computing faz a diferença.


Traduzida como “computação de borda”, essa tecnologia é aplicada a dispositivos que realizam processamentos e análises avançadas, reduzindo o tempo de transferência de dados e aumentando a disponibilidade. Isso porque permite que informações presentes por rede de IoT sejam trabalhadas mais próximas de onde são criadas, dispensando o envio para um centro de dados ou plataformas de nuvem.

giphy (1)

Edge Computing corresponde à rede de dispositivos de borda, incorporando qualquer dispositivo ao qual esteja conectada e disponibilizando funcionalidades de aquisição de dados, controle, armazenamento de conteúdos de banda larga e aplicações para usuário final. Dispositivos que dependem de computação cognitiva devem ganhar com essa tendência, que promete otimizar tarefas de detecção, reconhecimento de face e retina e processamento de linguagem, por exemplo.


Edge Computing e Cloud Computing


Enquanto a nuvem centraliza o processamento e armazenamento para maior eficiência, a Edge Computing coloca um pouco dessas funções mais próximas dos dispositivos que produzem e consomem esses dados. Isso se reflete em arquiteturas mais equilibradas, com maior distribuição de processamento e restrição de qualquer tipo de disrupção a um ponto de rede em vez dela toda.


No caso de um ataque Distributed Denial of Service (DDoS), por exemplo, ou uma longa quebra de energia, o impacto se limita ao equipamento de computação de borda e às aplicações locais, preservando de danos o que está na cloud ou no data center centralizado.

A Edge Computing impacta positivamente na transferência de dados mais próxima do usuário final e permite que as empresas aproveitem melhor oportunidades, aperfeiçoando a experiência de computação e reduzindo gastos com dados. Você já conhecia esta tecnologia?

 

Leia mais:

Devo armazenar minhas informações financeiras na nuvem ou em servidor próprio?

Missão crítica: saiba como ter segurança nas transações e evitar panes no mercado financeiro

Tecnologia e inovação , , , , , , 0 Comments

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notify of
avatar

wpDiscuz